Sunday, 20 May 2012

Risoto de Frango com Cogumelo e Pinhão

Esse ficou bom, sem querer me gabar. Junto com o Pollo com Avocado eu já me garanto por dois rounds em programas do tipo Top Chef, Hell's Kitchen! A execução é facil, só necessita um pouco de tempo principalmente pelo pinhão (uma panela de pressão ajuda nessa hora).

Risoto de Frango com Cogumelo e Pinhão

Ingredientes (para 4 porções):

- 300g de pinhão
- 250g de peito de frango
- 150g de cogumelos frescos tipo Paris (Champignon) ou Portobello cortados em fatias finas
- 2 chícaras de arroz tipo arbóreo
- 1 cebola média picada
- 4 dentes de alho picados
- 2 colheres de manteiga
- Óleo
- 2 ramos de alecrim fresco de 10cm
- 1 punhado de ramos de tomilho fresco
- 2 cubos de caldo de frango
- 350ml de vinho branco seco
- água
- sal e pimenta à gosto

Preparo:

Coloque o pinhão para cozinhar coberto com água. O tempo de cozimento vai variar conforme o tamanho do fogo, se utilizar panela de pressão, etc. Fiz em panela comum e levou 1hr e 30min. Adicione um punhado de sal nos ultimos 10 minutos. Após cozido, retire da casca, corte cada pinhão em 2 ou 3 partes, e reserve. Sugiro que prove um pedacinho de cada pinhão, para não correr o risco de utilizar um que esteja com gosto ruim.

Enquanto isso cozinhe o peito de frango inteiro em outra panela, coberto de água. Adicione 1 ramo de alecrim, metade dos ramos de tomilho e 1 cubo de caldo de frango. Cozinhe fervendo por 30 minutos. Desfie o frango com um garfo e reserve. A água que sobrou pode ser utilizada para adiconar no cozimento do arroz . Neste caso coe o excesso de gordura e reserve o líquido.

Numa panela grande ou frigideira funda aqueça 1 colher de manteiga com um pouco de óleo e adicone os cogumelos. Reserve a água que eles soltarão, ela dá todo o gosto. Deixe os cogumelos grelhar com a panela sempre sem liquido até que fiquem dourados. Reserve os cogumelos junto com líquido.

Na mesma panela aqueça o resto da manteiga mais um pouco de óleo. Adicione a cebola, o alho e o pinhão. Doure por 2 minutos e adicione na sequencia o vinho e o frango. Mexa e deixe evaporar o vinho por 2 minutos.

Adicione o arroz, o segundo cubo de caldo de frango e cubra com água (ou utilize a água que sobrou da fervura do frango, se faltar complete com água normal). Mexa constantemente e reponha a água nunca deixando secar e grudar no fundo da panela. Cozinhe por 10 a 12 minutos até que o arroz esteja no ponto. No final adicione os cogumelos com o liquido, acerte o sal, e um pouco de pimenta não faz mal a ninguém.

Voilá! Sirva numa prato decorado com o resto dos ramos de tomilho.







Sunday, 11 March 2012

2011 Amaral Music Awards

Pheeeew! 2011, um ano e tanto. Para o mundo e especialmente para mim. Como sempre aquele lamento que não consegui ouvir muita música nova e bla bla bla. 2012 vai ser diferente, apesar de já ser 11 de Março eu não ouvir um disco deste ano sequer.


Melhor Álbum de 2011: Eddie Vedder - Ukulele Songs



Puts o cara é foda, vamos admitir. Can't Keep com bpm mais rápido que a versão original? Genial, pois quem disse que o ukelele é para ser tocado somente devagar? No mais, ótimas melodias com arranjos bem bonitinhos para este intrumento que está mais do que na moda. Menos é mais!



Melhor Álbum Santa Catarina: Cassim & Barbária - Cassim & Barbária II



Com excelente ingles, bem pronunciado, esta banda daqui da ilha lançou este disco finíssimo, que ao ouvir percebe-se que Cassim e sua trupe possuem extenso conhecimento musical, abordando todas as décadas de rock e suas vertentes, captando o que há de melhor em cada uma delas. A guitarra que entra em 0:40 na faixa "Dark Side Yoga" é uma das mais malvadas que já ouvi. Destaque também para a belíssima acústica "Last Sunny Day on Earth". Ainda não tive a chance de ve-los ao vivo, esse ano vai ter que rolar.



Decepção 2011: Mundo Livre S/A: Novas Lendas da Etnia Toshi Babaa



Taí um disco que foi muito esperado mas não convenceu. Na minha opinião, eles sempre tiveram uma musica o outra fora do contexto dos seus álbuns, mesmo nos bons tempos dos anos 90. Mas nesse aqui foram infelizes do inicio ao fim. Um álbum Psico-night-futurista-samba-disco-club bem fraquinho.



Outros álbums legais de 2011:


Radiohead: The King of Limbs



Radiohead em modo ultra-minimalista. Aqui também menos é mais. "Codex" é o melhor Thom Yorke no piano desde "Pyramid Songs". Disco curto que nos deixa com gosto de quero mais.



R.E.M: Collapse Into Now


Esses caras nos deram uma ótima e uma trágica notícia no ano passado: o lançamento deste ótimo álbum e o anúncio do fim das atividades da banda. Pelo menos fecharam por cima, numa boa e com um discasso de rock. "All the Best" e "Alligator, Aviator, Autopilot, Antimatter" são as minhas preferidas.


That's all folks, see ya next year!

Tuesday, 22 March 2011

2010 Amaral Music Awards

Ladies and Gentlemen, nesta noite de gala Amaral apresenta os melhores álbums de dois mil e dez!


Melhor Álbum de 2010: Deerhunter - Halcyon Digest.




Descobri esta banda não faz muito tempo atrás, quando eles vieram aqui pelas terras kiwis. Nada de show em estádios, tocaram num pub em Wellington. Curiosidade: o vocalista Bradford Cox é mais magro que o mapa do Chile. Esses caras fazem um som muito esperto, vale a pena ouvir toda a discografia deles. Chamam este estilo de ambient-punk, meio alternativo, meio indie. Minhas favoritas deste álbum são Don't Cry, Revival, Helicopter e Coronado.



Melhor Álbum Santa Catarina: Lenzi Brothers - Fora de Estoque



A primeira vez que vi esses caras tocar foi em Blumenau no Coliseu na Alameda, milhões de anos atrás. Eles eram um quarteto na época, e me lembro de ter gostado muito do som deles. Tocaram várias músicas dos Beatles que ninguém toca, como She Came in Through the Bathroom Window. E este último álbum é puro rock and roll honesto com muitas influências Zepélicas, como a última faixa Nem Pior que Você, à la Communication Breakdown.



Lata de Lixo 1: Slash - Slash


Um grande guitarrista com certeza, gosto muito do som do Velvet Revolver, mas infelizmente não convenceu neste disco que gravou com diversas parcerias. Talvez isso que foi o problema, muitas pessoas diferentes com idéias diferentes. O álbum não tem coesão, parece que estou ouvindo uma rádio FM qualquer. Parceria com a Pussycat? Tais brincando né!



Lata de Lixo 2: Kings of Leon - Come Around Sundown


Outra decepção do ano. Um disco bem aguado com músicas que não dizem nada. No disco anterior Only by the Night (2008), eles já mostraram algums sinais de músicas aguadas, mas ainda acho o álbum muito bom. Mas neste aqui eles não me convenceram.



Outros álbums legais de 2010:




Black Rebel Motorcycle Club - Beat the Devil's Tattoo


Esse ficou em segundo lugar no meu ranking de Álbum do Ano. Garage Rock de qualidade. Ouça Bad Blood. E também neste álbum eles mostram que em pleno ano 2010 ainda é possível fazer grandes baladas de rock usando os velhos e batidos acordes dó, fá, sol e lá menor (ouça Sweet Feeling).



Yeasayer - Odd Blood


Banda de New York que faz um som muito diferente. Neste segundo álbum eles parecem que vieram de uma máquina do tempo direto do anos 80. A faixa I Remember parece uma música que o A-Ha nunca gravou. O primeiro álbum deles, All Your Cymbals de 2007, vale muito a pena ouvir, uma bela mistura de pop com world music, e melodias que colam no cérebro. Para quem está afim de ouvir um som diferente esta banda é altamente recomendada.



Stone Temple Pilots - Stone Temple Pilots


Os rapazi do STP estão de volta na área. As duas primeiras faixas são matadoras, marca registrada STP, o guitarrista Dean DeLeo está tocando melhor do que nunca. Um disco para ser ouvido.


E é isso aí por enquanto rapaziada. Até ano que vem para mais uma edição do Amaral Music Awards. E 2011 promete! Já saiu disco do Radiohead, vai ter álbum novo do Foo Fighters, Eddie Vedder solo com ukelele saindo em junho ou julho, e por aí vai.

Wednesday, 5 January 2011

Subindo o Vulcão

O Mt Ngauruhoe fica no Tongariro National Park, no centro da Ilha Norte da Nova Zelândia. Dos três vulcões deste parque, ele é o mais bonito, daqueles que é um cone perfeito, e é o segundo mais alto, com 2291m. A subida foi foda pra caralho, e perigosa também. Mas fomos devagar e com muita calma e atenção, e deu tudo certo. Foi muito bom voltar à este lugar, depois de quase 2 anos desde que fizemos o crossing (veja o link no final do post).

Essa trip já estava planejada faz um tempo, só estávamos esperando entrar em férias e ter a sorte de ter tempo bom. Neste ano que passou começei a encarar umas montanhas menores aqui na região, e serviram como treinamento para esta aventura.

São quase 1200m de diferença de altitude do estacionamento (aprox. 1100m) até o cume, 2291m. Primeiro caminha-se pela trilha principal do Tongariro Alpine Crossing por 2 horas e meia, que é bem formada e mantida, até chegar na South Crater. E lá é que a subida realmente começa. A partir dali não há trilha, cada um escolhe o caminho que quiser, mas é possível ver as rotas mais utilizadas seguindo as pegadas de outras pessoas. O cone possui um gradiente de mais ou menos 45 graus, ótimo para a panturrilha. Subir em linha reta nem pensar, somente em diagonal fazendo zig-zag.

Depois de muito tempo e muitas paradas para fotos e tomar água, finalmente chegamos ao topo. E lá em cima a vista é linda e muito ampla. E a cratera é vermelha, muito funda e gigantesca. Almoçei um croissant e um beef jerky, que parece comida de astronauta e é muito útil neste tipo de aventura. Em seguida fizemos uma caminhada ao redor da cratera e começamos a descida, que também foi muito perigosa e escorregadia.

Foram 9 horas de caminhada ao total, quando chegamos no carro já estava escurecendo. Muito recomendado, mas tem que aguentar o tranco! Com certeza venci meus limites e aumentei minha experiência nas montanhas. Everest me aguarde!

"Não conquistamos a montanha, conquistamos a nós mesmos" (comprei uma camisa que está escrito isso)

Clique aqui para ver o álbum.

Veja também: Um Passeio na Lua (postado em 12/02/2009)

Thursday, 30 December 2010

Resoluções de Ano Novo

Por: Douglas Adams, publicado originalmente no The Independent on Sunday, Dezembro de 1999.

Republicado em The Salmon of Doubt, 2002.

Tradução livre: eu mesmo.




Cura de Ressaca


O que é que vamos todos fazer neste próximo sábado? Com certeza não serão Promessas de Ano Novo. Só um louco faria isso. Elas falham tão embaraçosamente no decorrer do ano que apenas muitos poucos irão compor o senso de futilidade de fazer Promessas do Novo Milênio, e tê-las fracassando embaraçosamente nos próximos mil anos.

Há uma razão porque falhamos em cumprir nossas promessas, outra além de nossa óbvia falta de vontade em cumprí-las, e é o seguinte: não lembramos o que elas são. Simples. E se você escreveu-as num pedaço papel, provavelmente você não lembra onde o guardou. E ironicamente, às vezes este pedaço de papel reapareçe exatamente um ano depois quando você, procurando onde escrever as resoluções do novo ano novo e tentar colocar sua vida nos eixos, acabou encontrando as resoluções do ano anterior.

E isso não é coincidência. Dizem que o cérebro é afetado pelo álcool. Bom, nós sabemos disso é claro, mas aqueles que ainda não sabem estão prestes à descobrir. E há diferentes graduações do efeito do álcool em nossas mentes, e este é o ponto crucial. O cérebro organiza suas memórias como uma espécie de holograma. E para recapturar uma determinada memória é preciso recriar as condições exatas em qual ela foi armazenada. No caso de um holograma é a luz, e no caso do cérebro é (ou pode ser) a quantidade de álcool circulando nele. Coisas que acontecem com você, ou ainda, que você diz ou faz sobre forte influência de álcool, somente serão recapturadas quando você estar com exatamente a mesma quantidade de álcool no corpo.

Portanto, certas memórias estão completamente fora do alcançe da sua mente em estado sóbrio. Isso explica porque você é a única pessoa que está completamente não-ciente sobre comentários infelizes que você fez e que acabaram magoando aqueles ao seu redor que você se importa tanto. E somente semanas, meses, ou um ano mais tarde (no caso das promessas de ano novo), é quando você se encontra bêbado suficiente e leva um choque ao lembrar-se do que aconteceu. Nessas horas é comum gritar "meu Jesus amado!" e correr para o balcão e pedir mais um trago forte. O qual lhe faz entrar no próximo nível de embriaguez, com a mente agora em novas condições, e lá novas surpresas lhe aguardam! E o mesmo acontece no caminho de volta. Há certas memórias que somente são reativadas quando revisita-se o mesmo estado de ressaca e desidratação no qual eventos aconteceram. Como o famoso arrependimento 'nunca mais bebo tanto assim'.

E isso tudo explica porque não conseguimos cumprir nossas promessas de Ano Novo, pois temos problemas em lembrar delas por mais do que 7 minutos. E qual é a solução para este prepétuo problema? Obviamente uma rigorosa disciplina. Aderir à uma dieta de vegetais cozidos no vapor, água fresca, caminhadas e exercícios, dormir cedo, acordar cedo e provavelmente algum tipo de óleos com fragância.

Mas falando sério, o que mais precisamos neste Ano Novo é uma boa cura de ressaca. O problema é que nunca conseguimos nos lembrar delas quando precisamos, porque ouvimos falar delas quando não estávamos precisando, e aqui caímos novamente na nossa história da memória contada acima. Imagens nauseantes envolvento gema de ovo e molho Tabasco passam pela sua cabeça, mas você não está em condições de organizar seus pensamentos. Por isso que precisamos, urgentemente, organizá-las agora enquanto há tempo. Este é um apelo para bons e efetivos métodos para curar o cérebro no dia primeiro de Janeiro, que não involvam cirurgia craniana.

E que os próximos mil anos sejam ótimos para você e seus descendentes!